terça-feira, 25 de setembro de 2012

"JUSTIÇA POR SHEYLA TURIZANI"



Sheyla Santos Turizani, havia acabado de completar 28 anos, tinha 3 filhos com idades inferiores a 12 anos, quando foi assassinada na manhã seguinte ao seu aniversário.
“No dia em que comemorava seu aniversário, Sheyla recebeu a visita de alguns amigos, o assassino apareceu e não desgrudou mais dela, na manhã seguinte, após bater muito nela, jogou álcool em seu corpo e ateou fogo nela viva, fugiu da casa deixando-a lá agonizando. Um vizinho viu a fumaça vinda da casa e entrou, a encontrou na sala se arrastando pelo chão em chamas, ele gritou pela minha mãe que mora na casa ao lado, minha irmã mais nova ouviu e correu para lá, se deparou com a cena aterrorizante, Sheyla estendeu sua mão num gesto de pedido de ajuda, mas o teto da casa desabou por cima dela...
Foi uma partida sem despedidas, houve apenas um "tchau, até amanhã!” diz Shirley, irmã da jovem.
O acusado pelo assassinato de Sheyla é Fagner dos Santos, que teve um relacionamento com ela por 3 meses, Sheyla colocou um ponto final na relação, após perceber que Fagner era muito ciumento e já havia agredido a jovem em um outro episódio, por causa de uma roupa que ela vestia. Ele não aceitava o fim do relacionamento e sempre tentava contato, no dia anterior ao assassinato Fagner teria ligado inúmeras vezes para ela.
Fagner dos Santos, acusado de matar Sheyla
A família de Sheyla ainda espera por Justiça, Fagner dos Santos teve prisão preventiva decretada em fevereiro desse ano, ou seja, quase 1 ano após o crime.
Hoje a 1 ano e dez meses, depois de colocar fogo na ex-namorada viva e ter o
habeas corpus negado, ele ainda reside no mesmo endereço da época do crime, frequenta os mesmos lugares, ou seja, continua livre. Os filhos de Sheyla foram separados, por que a família da jovem não tem condições de criar as 3 crianças, além de perderem a mãe em um crime brutal, têm que lidar com a separação, a família vive com medo de que Fagner ataque mais alguém da família em represália à luta deles por Justiça.
Shirley diz que quando volta do trabalho sempre o vê em um bar, ela liga para a delegacia e avisa aos policiais, mas nada é feito.
Estima-se que 15% dos pedidos de prisão que chegam por ano à Divisão de Capturas não sejam executados.  Existem cerca de 92.000 mandados de prisão a serem cumpridos, apenas no Estado de São Paulo. “Não existe prioridade nas buscas, são apenas casos que causaram maior movimentação na polícia”, disse o delegado Waldomiro Milanesi, em entrevista a um jornal de São Paulo. 
Ao Poder Executivo não interessa que esses mandados sejam cumpridos. Talvez por que presidiário só gere gastos, e os já condenados não dão votos.
A nossa união nessa luta, é o que fará a diferença para barrarmos a violência, se quisermos realmente ver a Justiça ser feita no assassinato de Sheyla e em tantos outros que vemos todos os dias, teremos que cobrar investimento na polícia judiciária, que necessita de recursos e efetivo, e cobrar de nossos Legisladores, leis que mandem para a cadeia e mantenham lá, assassinos como Fagner dos Santos. 

 Por: Stefany Alves

6 comentários:

  1. Obrigada, tenho certeza que a Justiça será feita, Deus tem colocado Anjos em nossas vidas para nos auxiliarem nesta caminhada dolorosa por Justiça. A Fé e o Amor é que nos movem.

    ResponderExcluir
  2. A justiça será feita ! Deus sabe de todas as coisas.

    ResponderExcluir
  3. Dia virá!
    Assassinos cruéis, covardes, Dia Virá!
    Morrerão em vida nas prisões.

    ResponderExcluir
  4. Sabemos que a dor da morte é a pior que existe, principalmente pela maneira como ela morreu. Mas toda história tem dois lados. Não é porque uma pessoa morreu que virou santa. Será que o verdadeiro "monstro" é quem parece? Somente Deus sabe todas as coisas e um julgamento precipitado, sem conhecermos os dois lados, pode nos colocar em maus lençóis. Podemos acabar com a vida de um inocente. Nem sempre o que parece, é. Nem provas de que ele é o culpado existem. Apenas testemunhos (achismos) de pessoas que talvez, por remorso, clamam por justiça.

    ResponderExcluir
  5. Boa tarde:

    Postei um comentário há instantes sobre a MERCIA N._e posto um agora.
    Que horror isso!
    Como há homens (e tb mulheres!) assim - que não aceitam término de relacionamentos; se acham os donos de tudo (inclusive da INJUSTIÇA)...
    Ai ver a foto do tal aki_chega a dar medo.
    Se morrer de forma natural (menos pior: doença/causas naturais) já não é legal, imagine assassinado/de tal forma (perdi uma pessoa da familia recentemente de uma das doenças mais temidas e até hoje me perguntam como estamos). Dizem que PARA MORRER BASTA ESTAR VIVO... E replico afirmando que PARA VIVER DEVE SE TENTAR MANTER VIVO!
    Para a pessoa que criou este blog (parente da aqui abordada?), sucesso/força/fé: nosso país (como outros) só se livrará disso (ou boa parte) quando A JUSTIÇA/LEIS FOREM SEVERAS_NÃO HAVER TANTA PALHAÇADA/FUTILIDADE no Brasil.

    Tudo de normal,
    Rodrigo

    trakina@zipmail.com.br

    ResponderExcluir